23 janeiro 2011

AZUL EM CHAMAS



Os Azul em Chamas foram, talvez, o projecto mais incipiente de entre os três lançados na Box "TriPop" da Música Alternativa em 1996. Estavam presos a um som excessivamente desgastado, algures entre o cinzentismo da Factory via Joy Division e as sonâmbulas florações dos primórdios da 4AD. Catarina (voz, baixo), Hugo (guitarra) e Daniel (guitarra) constituiram o núcleo duro do projecto que teve uma vida curta de cerca de dois anos de actividade.

DISCOGRAFIA


WORDS FOR YOU TO PLAY WITH [CD, Música Alternativa, 1996]

PRESS
Portugal dos Pequeninos, Pedro Gonçalves, Blitz nº 627 de 05-11-1996
O Umbigo da Questão, Rui Catalão, Público nº2446 de 20-11-1996

1 comentários:

Luís de Sousa disse...

Incipiente? Isso é muito pouco a dizer desta banda.

Tenho uma cópia do TriPop. Na altura não achei o som dos Azul interessante por causa da bateria programada. Hoje é a única banda da colectânea que ainda oiço.

Penso que a banda não utilizou bem o espaço limitado do EP, deixando-se perder em algumas faixas intimistas que claramente falham (e.g. Star). A captação da voz da Catarina também não é brilhante, em alguns momentos caindo no curriqueiro (e.g. Touch Me). Apesar disso as músicas mais abertas resultam bem, mostram uma creatividade fora do comum e bom domínio da tecnologia da altura. Scream Myself to Sleep e Words for You to Play With são as faixas memoráveis; é apenas nesta última que todo o potencial (que diga-se não é muito) da voz da Catarina é aproveitado, e a bom efeito.

Há aqui boas ideas que num universo paralelo talvez podessem resultar num LP interessante.